Dragon Ball Wiki Brasil
Advertisement
Radar

O Radar do Dragão

O Radar do Dragão (ドラゴンレーダー, Doragon Rēdā) é um dispositivo que serve para rastrear as Esferas do Dragão, facilitando encontrá-las.

Visão Geral[]

O Radar do Dragão portátil foi criado por Bulma para ajudá-la a localizar as Esferas do Dragão. Embora este radar tenha sido desenvolvido por Bulma, ela não foi a única a desenvolver o conceito de um radar, pois o Imperador Pilaf e a Força Red Ribbon possuem radares próprios. As Esferas do Dragão emitem um leve pulso eletromagnético, que é detectado pelo Radar do Dragão. O radar desenvolvido por Bulma aponta a direção de Esferas próximas. Apertando o botão no topo faz a visão dar zoom e mostrar um mapa mais detalhado da área.

Sob certas circunstâncias, o Radar do Dragão não pode detectar as esferas, visto em Dragon Ball quando Pilaf coloca uma esfera que ele encontrou dentro de uma caixa que bloqueia o sinal, e também quando uma esfera é engolida por algum ser vivo.

Uso[]

DragonRadar(PtP)

O Radar redesenhado em Em Busca do Poder

O Radar do Dragão é visto pela primeira vez em Dragon Ball pouco antes de Bulma encontrar Goku no Monte Paozu. Ela o utiliza durante sua primeira aventura para encontrar as Esferas do Dragão, após o qual ela dá o radar a Goku para que ele possa recuperar a Esfera de Quatro Estrelas de seu avô. Após o 21º Torneio de Artes Marciais, Goku acidentalmente quebra o radar na Torre Músculo, então ele vai até a Capital do Oeste para encontrar Bulma e pedir que ela o conserte. O radar é danificado novamente durante a luta contra General Blue na Vila Pinguim. Durante sua busca para que alguém conserte o radar, Goku encontra Arale Norimaki, que pede que seu criador Senbei Norimaki o conserte, mas Senbei não tem a mínima ideia de como arrumá-lo. O filho gênio de Senbei, Turbo, conserta o radar quando ninguém estava olhando, mas o General Blue o rouba, então Turbo cria um novo radar usando pedaços do avião de Senbei.

DBLocationsOnNamek

Bulma usando o radar em Namekusei

Antes da Saga Vovó Uranai, Pilaf cria uma caixa que embaralha o pulso eletromagnético emitido pelas Esferas do Dragão, que obriga Goku a visitar a Vovó Uranai para que ela encontre a última esfera e reviver Bora.

O radar continua sendo utilizado frequentemente pelo resto da série Dragon Ball, Dragon Ball Z, Dragon Ball Super, e Dragon Ball GT.

Effb6fa7927b877e10d304915b00ba4b

O Super Radar do Dragão

Em Dragon Ball Super, Pilaf usa um radar para encontrar as Esferas do Dragão, que estavam no navio de Bulma durante seu aniversário. Pilaf depois utiliza o radar novamente e consegue reunir seis esferas antes que Sorbet e Tagoma tomam o controle. Eles usam o Radar para encontrar a última esfera para que possam reviver Freeza.

Na Saga Champa, Bulma cria o "Super Radar do Dragão" para que pudessem encontrar as Super Esferas do Dragão. Porém, devido à imensidão do universo, o radar não funciona na Terra. Após a conclusão do torneio, Bulma vê que as sete Super Esferas já estão reunidas, e Whis percebe que o Planeta Sem Nome é a última esfera.

Em Dragon Ball Super: Broly, dois soldados fracos do exército de Freeza são mandados por Kikono numa missão de roubar o Radar do laboratório de Bulma na Corporação Cápsula a mando de Freeza. Freeza mandou soldados fracos para impedir que seus poderes fossem sentidos. Os dois soldados conseguem encontrar o radar, mas também descobrem que Bulma já havia coletado seis Esferas.

GiruRadar

A função radar de Gill

Em Dragon Ball GT, o Radar do Dragão é assimilado por Gill, o dando a habilidade de encontrar as Esferas do Dragão para Goku e os outros. Porém, o uso do radar tem sérias consequências; como as esferas foram muito utilizadas, a energia negativa dentro delas se acumulou e resultou no nascimento dos Dragões Negros.

Outros radares[]

O Radar do Dragão de Bulma não é o único dispositivo capaz de localizar Esferas do Dragão. Na série, vários outros dispositivos que funcionam da mesma maneira também são vistos. Um sempre visto é um Radar do Dragão Global.

Força Red Ribbon[]

Durante sua busca pelas Esferas do Dragão, a Força Red Ribbon possuía sua própria versão do radar, mantido no Quartel General da Red Ribbon. Embora esse radar continha desenhos dos continentes do planeta para saberem onde procurar, o radar continha duas falhas fatais. A primeira é que não era portável. Assim, soldados procurando pelas esferas tinham que receber instruções dadas pelo QG, ao invés de procurarem sozinhos. A segunda, e talvez pior falha é que esta versão não podia dar zoom. Isso significa que o radar podia apenas dar a localidade geral da esfera num raio de 100km, enquanto o radar de Bulma podia ser ajustado para focar em áreas muito menores até ter a localidade precisa da esfera. Assim, grandes números de soldados tinham que ser enviados à área envolvida, resultando em várias horas de trabalho e a invasão das casas de inocentes.

Pilaf[]

Pilaf eventualmente construiu sua própria versão superior do Radar Global. Tem a forma de um globo para minimizar distorção de mapa. Foi instalada em seu dirigível, e é capaz de mostrar a exata localização das esferas no planeta.

Advertisement